Feeds:
Artigos
Comentários

Até Setembro…

Anúncios

Começou mais um ano de catequese, com ele novas descobertas, novos desafios…e os amigos de sempre!!

Já estamos no 5º Ano, e durante este novo percurso, as nossas pesquisas, a nossa caminhada vai andar á volta do POVO DE DEUS.

Daremos também continuidade ao projecto iniciado no ano passado: a cidade do Cristão, englobando-o no projecto geral deste ano, que é partir á descoberta do Povo de Deus.

Ainda agora começamos, mas estamos com muita vontade de fazer coisas……….coisas BONITAS…e sobretudo, em cada ano que passa: SER +

Cego Bartimeu …(encenado)

E mais uma encenação….desta vez da história do cego de Jericó.

Deixo-vos de seguida o filme feito com o grupo, onde se encenou uma das histórias que falamos sobre a Bíblia.

Filho Pródigo …(encenado)

Aqui fica um filme com a encenação do filho pródigo, feita pelo grupo, no seguimento das histórias que andamos a aprofundar sobre a Bíblia.

Jesus ensina a rezar

Finalmente o grupo constituidao pelo Hugo, Marcelo e João Paulo ficou com a história onde Jesus ensina a rezar (Mt 6, 1-13), e que é assim:

Guardai-vos de fazer a vossa esmola diante dos homens, para serdes vistos por eles; aliás, näo tereis galardäo junto de vosso Pai, que está nos céus. Quando, pois, deres esmola, näo faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardäo.
Mas, quando tu deres esmola, näo saiba a tua mäo esquerda o que faz a tua direita; Para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente. E, quando orares, näo sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardäo. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. E, orando, näo useis de väs repetiçöes, como os gentios, que pensam que por muito falarem seräo ouvidos Näo vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; O päo nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; näo nos induzas à tentaçäo; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém

Após a leitura desta passagem, o João Paulo, o Hugo e o Marcelo apresentaram o seguinte trabalho:

  • Com esta história Jesus diz-nos que ajudar não é dar nas vistas. Devemos ajudar porque queremos e ser querer nada em troca. Ajudar é ser solidário, ser amigo, preocuparmo-nos com os outros, é não ser egoista.
  • Jesus também nos diz que que não devemos rezar só para os outros verem…Devemos fazê-lo porque temos necessidade , em silêncio e a pensar naquilo que queremos dizer ao Pai do Céu.

O Cego Bartimeu

O grupo da Andreia, Carlos e Gilberto ficou com a história do cego de Jericó (Mc 10, 46-52), que fala assim: 

Depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidäo, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando. E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim. E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim. E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ánimo; levanta-te, que ele te chama. E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.

Depois de terem lido a história, o grupo do Gilberto, Andreia e Carlos fez e apresentou o trabalho seguinte:

  • A multidão queria que Bartimeu se calasse, e que não chamasse por Jesus. Nós ás vezes também agimos como a multidão, quando por exemplo não ajudamos aqueles que acreditam em algo, mas pelo contrário, os deitamos abaixo.
  • O Bartimeu foi corajoso, não teve medo..Nós agimos como Bartimeu sempre que acreditamos e não desistimos do que queremos.
  • Com esta história Jesus quer dizer-nos que devemos sempre lutar pelo que acreditamos e nunca devemos desistir.